Museu virtual da moeda
O escudo
 
 
Introdação

Este trabalho individual tem como objetivo, construir em colaboração com outras escolas europeias - Projecto Euro-Comenius - um site na Internet que funcione como um museu virtual da zona Euro.

Moeda de 10 centavos

Trata-se de uma moeda que surge já em plena 2ª República, ou seja, no período que compreende a instauração do Estado novo (1926/1927) até ao pós 25 de Abril.

O regime imposto pelo Estado novo vem acabar com o caos económico e com as altas taxas de inflação características do período que o antecedera. Mesmo durante o período da 2ª Grande Guerra Mundial, em que Portugal não participa directamente, a situação financeira do país parece não ser afectada. De facto, Portugal irá beneficiar em diversos níveis, nomeadamente o económico, desta condição quase singular de neutralidade numa Europa que se encontra de rastos e em total convulsão.

Mais tarde, devido a uma certa ausência de visão bem como à insistência numa economia atrasada e apoiada quase exclusivamente no império ultramarino, Portugal irá ficar irremediavelmente atrasado em relação aos seus congéneres europeus. Em 1974 dá-se a revolução que derruba este regime o que vem implicar, em termos económicos, um novo período de instabilidade e altas taxas de inflação.

Todo o período do Estado novo caracteriza-se, em termos de emissões de moedas, por longas séries inalteradas durante décadas, como é o caso dos $50 e 1$00 de alpaca emitidos desde 1927 até aos finais dos anos 60, ou os 2$50 e 5$00 de prata emitidos desde 1932 e mantidos em circulação até ao início da mesma década.

Os anos 60 marcam ainda o fim definitivo das emissões em prata para circulação. O aumento do custo dos metais nobres restringe a cunhagem ao cobre e a novos metais ou ligas como o alumínio e cobre-zinco.

Relativamente à moeda de $10 pode-se referir que teve dois períodos distintos, primeiro constituída essencialmente por bronze e mais tarde por alumínio. Esta primeira moeda de $10 (figuras 1 e 2) tinha um diâmetro de 17.5 mm e pesava cerca de 2.00 g. Era feita de bronze em que as quantidades relativas dos constituintes Cobre (Cu), Estanho (Sn) e Zinco (Zn) eram, respectivamente, de 95%, 3% e 2%.
 

Figuras 1 e 2 As duas faces da moeda de $10 que foi emitida entre 1942 e 1968 (KM 583). Com gravuras muito características na época, na frente da moeda está representada uma folha de oliveira e no verso as cinco quinas.

A sua emissão teve início em 1942 (Ref. AG 10.01) e foi, inicialmente, de 1.035.000 de moedas, tendo terminado em 1969 (Ref. AG 10.29) com uma tiragem de 3.871.320. No total, ao longo destes 27 anos foi emitidas 257.884.920 moedas. No segundo período de emissão, a moeda de $10 (figuras 3 e 4) era já feita em Alumínio - 97.5% de Alumínio (Al) e 2.5% de Magnésio (Mg) tinha um diâmetro de 15 mm e pesava cerca de 0.50 g.
 

Figuras 1 e 2 As duas faces da moeda de $10 que foi emitida entre 1969 e 1979 (KM 594).

A primeira emissão foi em 1969 (Ref. AG B3.14) e a última foi em 1979 (Ref. AG 11.10) com uma tiragem de 9.082.684 moedas. Ao longo destes anos foram emitidas 113.524.772 moedas.  


Trabalho realizado por:
Ana Raquel
10ºF, nº2
Cinquenta Centavos / Alpaca
Valor facial $50 (meio escudo)
Época de emissão 2ª República (1927 1968)
Tiragens
1ª - 1927

última 29ª - 1968

  3.300.000

11.447.921

Material Alpaca

Cobre (61%)+Zinco (20%)+Níquel (19%)

Peso 4,5 g
Diâmetro 22,8 mm
Motivos impressos anverso
  • Busto da República
  • Ano de emissão
  • Expressão «República Portuguesa»
Motivos impressos reverso
  • Insígnias da bandeira da República 
  • Grinalda
  • Valor facial
Notas históricas Todo o período do Estado Novo caracteriza-se, em termos de emissões de moedas, por longas séries mantidas inalteradas durante décadas, como é o caso dos $50 e 1$00 de alpaca emitidos desde 1927 até aos finais dos anos 60, ou os 2$50 e 5$ de prata emitidos desde 1932 e mantidos em circulação até inicio da mesma década.

Os anos 60 marcam ainda o fim definitivo das emissões em prata para circulação. O aumento do custo dos metais nobres restringe as cunhagens ao cobre e novos metais como o alumínio ou ligas de cobre - zinco, a prata é substituída por emissões de níquel (2$5, 5$ e 10$).

Curiosidades
  • A revista «Cine-Notícia », semanario de crítica cinematográfica, custava, no ano de 1928, 1 moeda de $50
  • Em 1939 com a moeda de $50 comprava-se o Diário de Notícias e recebia-se 10 centavos de troco. 
  • Com 2 moedas de $50 pagava-se o ingresso na Feira Popular de Lisboa, no ano da sua inauguração - 1943
  • Com 1 moeda de $50 comprava-se em 1958 um fascículo da revista de BD «Audácia»
  • Em 1968 1 moeda de $50 pagava 1 viagem no elevador da Bica
Hoje, para os coleccionadores a moeda de $50 mais valiosa é a de 1938, um dos anos de menor tiragem; a sua cotação atinje actualmente os 425€ (na categoria Bela)
Autor António Lourenço, nº 4 , 10ºF

Pesquisado em: 

www.moedas.orgwww.bportugal.pt (Banco de Portugal) www.incm.pt (Casa da Moeda) www.uevora.pt (universidade de Évora)

Portugal Sec. XX Crónica em Imagens; Joaquim Vieira

 
Valor Facial da moeda: Um Escudo 

Material de que é feita: Alpaca
Dimensões (diâmetro):2,8 cm.
Data da primeira emissão:1927
Data de retirada de circulação:1974
 

Motivos impressos em cada uma das faces e sua simbologia: 

Anverso:Efígie da República (rosto de mulher com barrete frígio*, símbolo da liberdade). Na parte superior a inscrição REPÚBLICA PORTUGUESA e ano de emissão

Reverso:Escudo português ladeado por ramos de loureiro simbolizando a glória. Na parte inferior deste conjunto, a inscrição do valor: 1 ESCUDO. 

Outros dados considerados de interesse: Rebordo serrilhado. Peso:8 gramas. Espessura:0,2 cm. Nomes populares: 1000 réis ou 10 tostões
 

*- Da Frígia, antiga região do centro da Ásia Menor.

Valor Facial da Moeda: 1 escudo.

Material de que é feita: 

Latão-Níquel:

  • 79% cobre; 
  • 20% zinco;
  • 1% níquel.


Dimensões:

  • 16 mm de diâmetro;
  • 1,29 mm de espessura;
  • 1,7 gramas (peso).


Data da 1.ª emissão:

12 de Setembro de 1986. 
 

Data de retirada de circulação:

28 de Fevereiro de 2002.
 

Motivos impressos em cada face e sua simbologia:

O reverso da moeda apresenta, na metade superior, uma rosácea octilobada e, na metade inferior, o valor facial "1 escudo".

O anverso da moeda é orlado pela legenda : "Republica Portuguesa" e a era da cunhagem. Apresenta, no centro, o escudo português, constituído por sete castelos que representam as conquistas feitas aos Mouros e por cinco quinas que representam as chagas de Jesus Cristo (pregos nas mãos, pregos nos pés, coroa de espinhos, chicote e lança). Ao cimo do escudo português está impresso um nó manuelino, símbolo dos descobrimentos.
 

Outros dados:

O escudo foi a quarta unidade monetária da história de Portugal e aquela que menos tempo durou (cerca de 90 anos).

Apesar desta existência relativamente curta, o escudo teve uma vida bastante agitada comparativamente aos seus antecessores. O morabitino possuía ainda cerca de 85% do seu valor original quando foi substituído pela libra. Esta, inicialmente de valor igual a 2/3 do morabitino , já só tinha um valor cerca de 2500 vezes menor quando foi substituída pelo real. O real foi criado com o valor de 35 libras e mostrou-se excepcionalmente estável, pois tinha no início do século XX um valor apenas cerca de 20 vezes menor do que em 1435. Quanto ao escudo, criado com um valor de 1000 réis, sofreu, em menos de um século, uma desvalorização comparável à da libra tem hoje um valor cerca de 2000 vezes menor do que em 1911. Esta considerável desvalorização processou-se sobretudo em três períodos de inflação: I e II Guerras Mundiais (juntamente com os anos pós-guerra) e no período antecessor à Revolução de 25 de Abril do 1974.

Solange Martins, 10.º E, N.º 24

Valor Facial da Moeda: 5$00 (cinco escudos)

Material de que é feita: esta moeda é feita de Cupro-Níquel 

Dimensões: 2,5 cm de diâmetro

Data da 1ª emissão:1963 com uma tiragem de 2.200.000 exemplares

Data de retirada de circulação: 1986 com uma tiragem de 18.753.000 exemplares

Motivos: A cara tem o Escudo da Républica 

A coroa tem uma caravela que remota aos descobrimentos portugueses, tem a data de emissão (1964) e a indicação da nacionalidade a que pertence: Republica Portuguesa. Dados de interesse:

Até 1911 Portugal tinha como unidade monetária o real. Este foi substituído pelo escudo. Acunhagem da moeda, exclusivamente a cargo do estado fazia-se em Lisboa, Porto, Évora e Ceuta. A partir de 3 de Agosto de 1924 houve uma só Casa da Moeda: a de Lisboa. A moeda de 5$00 teve a sua maior tiragem em 1983 com 51.056.000 exemplares, e a sua menor tiragem foi em 1978 com 671.962 exemplares.

As faces da moeda são chamadas de cara (porque tinham um busto de uma pessoa), e de coroa (porque aparecia a coroa).
 

Filipa Oliveira 10ºF n.º6

Moeda de cinco escudos


Valor facial: cinco escudos (5$00)

Material de que é feita: latão níquel

Data da 1ª emissão: 1986

Data de retirada de circulação: 2001

Dimensões (diâmetro): 21mm

Tiragem entre 1986 e 2000: 403 761 386 moedas de 5$00
 

Ano de maior tiragem: 1990 (77 977 448)

Ano de menor tiragem: 2000 (1 000 000)

Tiragem média por ano: 26 761 386 moedas

Motivos impressos:
  Face: 
    • rosácea de treze pontas, homenagem às rendilheiras portuguesas
    • inscrição do valor da moeda (5 escudos)
Reverso: 
    • sete castelos, representando as vitórias aos mouros e cinco quinas, representando as cinco chagas de Cristo (símbolo da República Portuguesa)
    • nó manuelino, numa alusão aos Descobrimentos Portugueses
    • inscrição República Portuguesa e data de emissão da moeda 
Trabalho realizado por João Pedro Haderer, 10ºE, n.º 14
MOEDA DE 20$(ESCUDOS) 

Valor da facial da moeda: 20 escudos

Material de que é feita: cuproníquel

Diâmetro: 26,5 mm

Data de primeira emissão: 1986

Data de retirada de circulação: 28 de Fevereiro de 2002-02-27




MOTIVOS IMPRESSOS E SIMBOLOGIA

No anverso está representado o escudo de Portugal

No reverso está representada uma rosa dos ventos que simboliza a época dos descobrimentos portugueses. 



OUTOS DADOS CONSIDERADOS DE INTERESSE

Esta moeda foi uma das muitas a ser reformulada após a grande inflação que houve depois do 25 de Abril.
 

Trabalho realizado por: Jairo nº11 10ºE

Museu Virtual da Moeda

A moeda seleccionada, dos últimos 50 anos, foi a moeda de 50 escudos.

Valor facial da moeda: 

O valor facial da moeda é 50 escudos.
 

Material de que é feita: 

A moeda de 50 escudos é feita de Cupro-Níquel (Cu 750 Ni 250). 

Dimensões da moeda (diâmetro):

Esta moeda apresenta de diâmetro 31mm, e de peso 9.40g.
 

Data da 1º emissão: 

A 1º emissão desta moeda foi efectuada em 1986.
 

Quantas moedas foram colocadas em circulação:

Em circulação foram colocadas 15.110.158 moedas de 50 escudos.
 

Data de retirada de circulação:

Foi retirada de circulação a 28 de Fevereiro de 2002, apesar de a partir de 01 de Janeiro de 2002 tenham começado a desaparecer pois começou a utilizar a partir desse dia a nova moeda, o Euro.
 

Motivos impressos em cada uma das faces e sua simbologia:

A primeira face da moeda (cara) tem gravado o escudo português, que é composto por sete castelos, que representam as conquista (vitórias) aos mouros; e por cinco quinas, que representam as chagas de Jesus Cristo.

Na outra face da moeda (coroa) está gravada uma caravela, que representa os descobrimentos efectuados pelos portugueses, que representaram dias de glória.
 

Outros dados considerados de interesse:

Devido à inflação pós 25 de Abril e, também, devido à perda de valor do dinheiro, tornou-se necessário introduzir novos valores, como 20$, 50$, 100$ e 200$, e foi também necessário reformular as moedas já existentes em circulação. Entretanto, aparecem as primeiras moedas bimetálicas e as novas ligas (Bronze-Alumínio), apesar de estas estarem condenadas a desaparecer em 2002 com o aparecimento/a chegada do Euro. 

Este trabalho foi elaborado por:
Andreia Grilo, Nº3, 10ºE

Moeda de 100 escudos
Valor facial 100$00
Material de que é feita Cuproníquel / Latão niquel
Diâmetro 25 mm
Peso 8.30 g
Data de primeira emissão 1989
Data de retirada de circulação 28/02/2002

Motivos impressos

No anverso está representado o escudo da bandeira de Portugal e no reverso a representação de Pedro Nunes que foi um cosmógrafo e matemático português nascido em 1502 e faleceu em 1578 o seu acto mais importante foi a invenção do nónio 

Outras caracteristicas: rebordo com 6 blocos serrilhados

Uma das primeira moedas bimetálicas portuguesas
 

Características:

óvalor facial=200$00

ómaterial de que é feita:

ålatão-níquel e Cupro-níquel (bimetálica)

ó dimensões: diâmetro=28 mm

ó data da 1º emissão: 1991

ó data de retirada de circulação:

å28 de Fevereiro de 2002

ó simbologia e seu significado

? cara ßGarcia de Orta, humanista português do século XVI, estudioso da botânica oriental e suas aplicações medicinais;

? coroa ßesfera armilar (símbolo da república portuguesa e valor facial da moeda).
 
 

ó Foi a última moeda a ser cunhada pela República Portuguesa;

ó Foi o escudo (moeda) com o valor mais elevado, que existiu até ao aparecimento do Euro;

óForam criadas e postas em circulação outras moedas com o mesmo valor facial tais como:

å "Garcia da Orta"(de 1991);

å"Lisboa Capital da Cultura"(de 1994);

å "Expo 98"(1997 e 1998);

å "Jogos Olímpicos de Sidney"(2000).



Trabalho realizado por :

Carolina Martinho

Nº18 10ºE


 


Moeda de 200 escudos Garcia de Orta

A moeda de 200 escudos pertence ao Novo Sistema, que compreende o período de 1986 até 2002. Com a grande inflação pós 25 de Abril e a consequente perda de valor do dinheiro, tornou-se necessária a reformulação de todas as moedas em circulação e introdução de novas, incluindo esta.

Teve o seu inicio em 1991 com uma tiragem de 33.000.000 de exemplares.

O seu valor facial é de 200$.

A sua constituição é de cobre + níquel tendo um acabamento Proof, isto é, tem um banho de areia para ficar com baixo relevo.

Tem um diâmetro de 28mm e um peso de 9,8g.

O verso da moeda tem ao centro o símbolo do escudo português com a inscrição de 200 escudos por baixo. A contornar o redondo da moeda República portuguesa e o ano da tiragem. O anverso tem representado Garcia de Orta, botânico do séc.: XVI que se tornou célebre por ter descoberto meios medicinais através das plantas.


A data de retirada de circulação será em Março de 2002 ficando o Euro como moeda única.

Esta moeda apesar de não ter na sua constituição os materiais habitualmente usados em moedas premiadas, foi galardoada com o prémio Coty, tendo depois uma amoedação de 5.000 exemplares

As tiragens das moedas são autorizadas pelo Banco de Portugal sendo o fabrico e respectiva cunhagem feito pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda.

Hugo Rocha
10º E nº 9

MOEDA DE 200$00
VALOR FACIAL : 200$00 OU 1 EURO .

MATERIAL DE QUE É FEITA : MOEDA CUPRO NÍQUEL

DIMENSÕES : MAIS OU MENOS 2.9CENTÍMETROS .

DATA DA PRIMEIRA EMISSÃO : FOI EM1991.

DATA DE RETIRADA DE CIRCULAÇÃO : EM 28 DE FEVEREIRO DE 2002 COM A INTRODUÇÃO DA MOEDA ÚNICA , O EURO.

MOTIVOS IMPRESSOS: A MOEDA NUMA DAS FACES TEM REPRESENTA GARCIA DE ORTA . NA OUTRA FASE ESTA REPRESENTADA A ESFERA ARMILAR DA BANDEIRA PORTUGUESA. 

MAIS INFORMAÇÃO ACERCA DE GARCIA DE ORTA:

Nasceu em 1500(?) em Castelo de Vide. Ensinou na
Universidade de Lisboa e partiu para a Índia em
1534, temendo a perseguição da Inquisição. Em
Goa, escreveu, em 1563, os seus Colóquios dos
Simples e Drogas da Índia, obra mista de medicina,
farmacologia e filosofia natural. Esta obra tornou-se
famosa, sendo traduzida em várias línguas nos
séculos XVI, XVII e XVIII. O autor foi julgado e
condenado pela Inquisição, quase desaparecendo a
obra da circulação.
 
 

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A ESFERA ARMILAR :

A esfera armilar representa a Terra e recorda o período de ouro da história de Portugal : os descobrimentos .

Sobre a esfera armilar , vê-se o escudo . O escudo lembra os esforçados cavaleiros que , em lutas sangrentas , alargaram e defenderam Portugal. Ao centro do escudo estão cinco quinas que representam os cinco reis mouros vencidos por D.AFONSO HENRIQUES .